Ameaça virtual - o que é um vírus de computador?

Você já ouviu falar de vírus de computador? Com certeza, e provavelmente já teve seu computador infectado. Mas o que é realmente um vírus de computador? Quais são os tipos? Quais as maneiras de se proteger?

São nada mais do que pequenos programas (códigos maliciosos) desenvolvidos com o objetivo de causar algum dano ou transtorno aos usuários de computador, seja em casa ou nas organizações. Eles podem apagar dados, roubar informações ou prejudicar o correto funcionamento do sistema operacional e seus aplicativos. Podem ser transmitidos pela internet, através de e-mails, sites de relacionamento, redes sociais e através de mídias removíveis como o Pen-drive, cartões SD, Cd, DVD, etc.

Então todo código malicioso é um vírus?

Além dos vírus, há vários tipos de pragas digitais que podem ser confundidas com o vírus, entre elas os Trojans (cavalos de tróia), worms (vermes) e spywares (programas espiões), porém o que define cada uma são as suas ações e forma de propagação. Veja os detalhes dos tipos mais conhecidos:

- Vírus de computador: Recebem esse nome, pois possuem característica de propagação que lembram os vírus biológicos. Quando um vírus infecta um computador além de ser executada a ação do código malicioso ele espalha-se para outras máquinas, como o vírus biológico nos organismos que invadem. Com a evolução da tecnologia, a internet e a grande quantidade de computadores interligados por rede, o vírus pode se espalhar de uma maneira muito rápida, através de vários meios:

- Falhas de seguranças (Bugs): Sistemas operacionais ou softwares que possam conter falhas, que quando descobertas podem ser utilizadas para fins maliciosos permitindo a propagação dos vírus.

- E-mails: Uma das maneiras mais utilizada para a propagação de vírus, pois depende do ponto mais frágil para a propagação que é o próprio usuário de computador, que através de uma mensagem de e-mail é convencido a abrir o arquivo em anexo ou o link, por exemplo, que contem o código malicioso, infectando assim o computador.

- Download: Em busca de filmes, músicas, vídeos, jogos e programas na internet, o usuário pode acabar baixando um arquivo contendo um código malicioso.

Trojan (Cavalo de Tróia): Um código malicioso que se passa por outro programa ou arquivo, porém ao invés disso, trata-se de um Trojan e pode causa danos quando é executado. Eles permitem alguma maneira de acesso remoto ao computador após a infecção, além de ter outras funcionalidades, como capturar dados de usuário e transmiti-los para outras máquinas. Este tipo de praga não se replica sozinho, mas quando isso acontece geralmente trata-se de uma ação conjunta com um vírus.

Vermes (worm): São alguns vírus mais inteligentes, sua propagação é automática e mais rápida. Ele infecta o computador de maneira totalmente discreta, explorando falhas em aplicativos ou no próprio sistema operacional. Esse tipo de código malicioso é criado para contaminar o máximo de computador possível, pode se propagar através da ação do usuário, rede local, internet, mídias removíveis, etc.

Spyware: São programas que espionam as atividades do usuário ou capturam informações sobre ele. Para sua infecção, geralmente são embutidos em softwares sem procedência. Os dados capturados são posteriormente transmitidos pela internet, podendo conter usuários e senhas utilizadas pelo usuário do computador.

Também possui o Falso Antivírus?

Sim. Sabendo que o próprio usuário é na maioria das vezes o principal responsável pela infecção, também foi criado o falso antivírus, que se aproveita na ingenuidade do usuário de computador e fingi que o computador está infectado, exibindo propagandas que se passam por alertas de segurança. Se o usuário clicar na mensagem, será convidado a baixar um programa ou acessar uma página que supostamente faz varreduras em seu computador. Nessa página é mostrada a tela similar a de um antivírus, mas na verdade não passa de simulação e executando esse falso antivírus o computador certamente será infectado por um código malicioso.

Mas o que fazer para evitar que seu computador seja infectado?

- Nem tudo que se lê é verdade! Pois é, desconfie de tudo o que você receber por e-mail, redes sociais, sites de relacionamento, internet em geral, principalmente se o remetente for desconhecido.

Sabe daquelas famosas “correntes”? Muitas delas são denominadas Hoax (Farsas) - contendo histórias dramáticas, supostas campanhas filantrópicas, humanitárias, de socorro pessoal, avisos sobre falsos vírus, fim da internet, etc – seu principal objetivo é chamar a atenção e induzir o usuário a propagar a mensagem ao maior número de pessoas, entupindo assim os servidores de e-mail. Pessoas mal intencionadas podem aproveitar os endereços de e-mails assim obtidos para construir uma base de dados para futuro envio de SPAM e códigos maliciosos.

Existem também aquelas mensagens mais diretas, que dizem conter fotos suas sendo circuladas na internet, atualizações de sistemas bancários, informações sobre o cancelamento de seu CPF, segunda via de boleto pendente, pedido de compra que não foi respondido, assuntos que despertam a sua curiosidade, que chamam a atenção, muitas delas contém link ou códigos maliciosos em anexo.

Se você suspeitar de qualquer mensagem, não abra nenhum anexo ou link, não encaminhe para seus contatos e exclua a mensagem imediatamente.

- Mantenha o seu sistema operacional sempre atualizado. As atualizações servem para corrigir as falhas e assim evitar a propagação dos vírus.

- Tenha sempre um antivírus instalado e principalmente atualizado. Existe vários antivírus gratuitos, entre eles: Avast, Avira, AVG. Tem também os antivírus pagos: TrendMicro, Norton, Panda, NOD32, Kaspersky, McAfee entre outros.

- Além dos antivírus acima existem outros programas que auxiliam na remoção de códigos maliciosos de seu computador, como por exemplo o Combofix e Adwcleaner, gratuitos e de grande utilidade. 

- Faça periodicamente a varredura de seu computador com o antivírus e os similares instalados.

- Faça sempre a varredura em mídias removíveis: Pen-drive, cartões SD, etc. E evite a utilização em pontos públicos como faculdades, escolas e lan-houses, etc.

Os vírus estão presentes somente nos computadores/notebooks?

Infelizmente não. Já é comum vírus infectarem dispositivos móveis como celulares e tablets, portanto existe também antivírus pra eles, e os mesmos critérios para garantir a proteção devem ser seguidos.

Finalizando...

Para garantir maior segurança, tenha sempre em mente que não adianta se proteger com o melhor antivírus ou o melhor softwares de proteção. Você deve suspeitar de tudo o que recebe por e-mail e redes sociais, deve analisar todos os arquivos que irá descarregar para seu computador e efetuar periodicamente as atualizações do sistema operacional e antivírus. Fique sempre atento.

Wesley Marino

Imprimir

Visit betroll.co.uk the best bookies